M. Shadows fala como foi tocar para as tropas

Em entrevista para a edição “A Salute to the Troops”, de setembro/outubro, da Revolver Magazine, M. Shadows falou como foi a experiência de tocar para as tropas. A Revolver liberou a entrevista completa em seu site.

Quais foram suas experiências mais memoráveis ​​durante a viagem?
Fomos a uma base [no Iraque], eles ainda chamam de “Mortaritaville.” Tinham morteiros chegando lá o dia todo. Pessoas na cidade que apenas atiravam morteiros contra a base. Eles realmente não têm objetivo em nada. Eles são apenas uma espécie de improvisação. Mas você ouviria que a torre vai disparar e que eles vão atirar isso para fora do ar. Tivemos apenas uma passagem enquanto nós estávamos lá, e isso foi quando desembarcamos na base. Começam, assim, oito delas por dia. Basicamente, um alarme dispara se a arma na torre não pode derrubá-los e você tem que apenas se proteger. Então nós tínhamos duas dessas enquanto estávamos naquela base. Eles estavam longe de nós, mas ainda assim, era como, “Sério? Há morteiros vindo?” Há pequenos explosivos que eles fazem com a mão e eles atiram na base. Eles estão apenas tentando matar alguém.

A tradução completa da entrevista será postada em breve aqui no Deathbat Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA