Especial City of Evil 10 anos – o que há de novo

Nesta segunda etapa do ESPECIAL CITY OF EVIL, vamos elencar alguns pontos essenciais para entendermos a força que este álbum possui na história do Avenged Sevenfold.

Lançado em 07 de junho de 2005, “City of Evil” (COE) é o terceiro álbum de estúdio do grupo. Conta com 11 faixas produzidas pela gravadora Warner Bros. – uma das maiores produtoras de entretenimento do mundo. Enfatizando letras mais fortes, além de maior rapidez nos riffs e um certo tom de brutalidade, o álbum é uma tentativa de refletir as influências do quinteto, tais como Metallica, Iron Maiden, Guns N’ Roses e Mötley Crue.

COE é considerado como o início da banda com um estilo mais hard rock e heavy metal, onde M. Shadows usa menos o vocal pesado e mais a sequência melódica. “Nós sabíamos que queríamos escrever um álbum que fosse mais acessível do que aqueles que fizemos antes”, comentou Shadows logo após o lançamento do álbum. “Nós mudamos porque nós queriamos tocar um estilo de música que gostamos, mas fomos espertos o suficiente em produzir algo que fosse mais audível para mais pessoas.”

Formação do A7X em 2005. (FOTO: Arquivo)
Formação do A7X em 2005. (FOTO: Arquivo)

 

Porém, há quem diga que a mudança da banda deu-se a um problema nas cordas vocais que M. Shadows passou, coisa que ele nega.  Além da leve mudança de estilo, o álbum também é considerado como aquele que mudou a carreira da banda, não só pela alteração de gravadora para uma conhecida e conceituada, como também pela forma rápida que a banda chegou ao topo das rádios com seu hit “Bat Country”, fazendo com que bandas como Metallica e Pantera os admirassem e os considerassem como aqueles que estavam dando continuidade ao estilo musical.

O nome do álbum surgiu após escreverem a primeira música dele, “Beast and the Harlot”, onde a mesma versa sobre a queda da Babilônia, que foi chamada de uma “cidade do mal”. Ao mesmo tempo, Synyster fazia a arte da capa, e ao notarem a ilustração feita e associarem à primeira música escrita, decidiram chamaá-lo de “City of Evil”.

As faixas do CD possuem algumas homenagens, como “Bat Country”, feita para o escritor e repórter Hunter S. Tompson, onde o nome da música vem de um trecho do seu livro “Fear And Loathing In Las Vegas”, da parte em que personagem diz: “We can’t stop here. This is bat country”. Já “Betrayed” foi em homenagem ao ex-guitarrista do Pantera, Dimebag Darrel, assassinado em pleno show.

COE levou a banda a levar o prêmio de Melhor Novo Artista no MTV Music Awards de 2006, batendo artistas conceituados como Rihanna, Panic! At The Disco, entre outros – gerando certa polêmica na entrega do prêmio.

Avenged Sevenfold no VMA de 2006 (FOTO: Arquivo).
Avenged Sevenfold no VMA de 2006 (FOTO: Arquivo).

Ainda sobre o estilo que buscavam imprimir, M. Shadows disse “Quando nós começamos a trabalhar no álbum, comentamos, ‘Sabem de uma coisa? Nenhuma de nossas bandas favoritas são extremas. Eles simplesmente escrevem boas melodias e que ainda são pesadas”. Sobre esse aspecto, Synyster Gates disparou “Todo mundo quer fazer algo diferente e isso é bom”. O guitarrista solo comentou, ainda, que muitas bandas deixaram a divisão de guitarras de lado (solo e melódica) por muito tempo e que, pelo A7X ter retomado esse estilo, muitas pessoas começaram a notá-los, pois estavam soando diferente do comum. “Crianças de 13 e 14 anos não conhecem muito sobre essas bandas clássicas (do rock), então solos de guitarra parecem algo novo”.

Em agosto de 2009, City of Evil recebeu a certificação de disco de platina da RIAA (Recording Industry Association of America) – empresa que representa as gravadoras nos EUA –, pelo 30º lugar na Billboard, conquistado à época do lançamento do CD. Foram 1,5 milhão de cópias vendidas nos Estados Unidos e 2,7 milhões em todo o mundo.

DESTAQUES:

  • A música “Beast and the Harlot” fez parte do Criterion Games’s Burnout Revenge (2005), um cover da mesma canção foi lançado no Harmonix’s Guitar Hero II (2006) e a música original apareceu em Guitar Hero Smash Hits (2009) e Rock Band 3 (2010);
  • “Blinded In Chains” fez aparece no jogo da EA Need For Speed: Most Wanted (2005) com uma nova versão para o jogo;
  • Já “Bat Country” fez parte do Saints Row 2 (2008) da Volition Inc., NHL 06 (2005) da EA, Big Momma’s House 2 (2006) da 20th Century Fox  e Guitar Hero: Warriors of Rock (2010) da produtora Activision.

Portanto, podemos apontar que COE foi um dos maiores disseminadores do trabalho do Avenged, entrando na vida de muitos fãs por outras mídias, como games e filmes, lembrando que “Bat Country” apareceu em “Vovó…Zona 2” e “Burn it Down” faz parte da trilha sonora de Jogos Mortais 3.

 

Confira abaixo o vídeo que é referência do álbum, “Bat Country”. E continue ligado nas novidades do Deathbat Brasil: tudo sobre o Avenged Sevenfold, você encontra aqui!

DEIXE UMA RESPOSTA