Em entrevista ao The Telegraph, Arin e Welch (Korn) afirmam que este será “um grande verão”

Arin Ilejay falou para o jornal The Telegraph (Illinois) sobre como é estar em turnê ao lado do Korn no Mayhem Festival, o show que eles (A7X) estarão trazendo aos fãs e sobre o setlist. Brian “Head” Welch (Korn) também falou sobre estar sendo “guiado” pelo Avenged Sevenfold.

“Eu realmente gosto das bandas e estou muito animado por fazer essa turnê com o Korn”, disse Arin Ilejay durante recente entrevista para The Telegraph. “Nós conhecemos esses caras no Soundwave Festival na Australia. É realmente fantástico. Quando criança, eu ouvia Korn, é tipo, “De jeito nenhum cara, eu sou amigo desses caras (?)”.

No entanto, o guitarrista do Korn, Brian “Head” Welch, que deixou a banda há quase 10 anos (2005), aponta o A7X como os mentores para os músicos no cenário metal atual.

“Eu acho que o Avenged está nos guiando por que eles são grandes“, Welch disse em entrevista separada para o jornal. “É legal que eles tenham o nosso respeito, agora (nós somos) apenas uma das influências deles e eu gosto de ser olhado assim. É animador saber que ajudei a pensá-los assim ‘Talvez eu posso fazer isso pra viver’. Então nós não (os) orientamos, nós fomos lá e detonamos”.

Kim e Arin Ilejay com Brian Welch (Reprodução/Twitter)
Kim e Arin Ilejay com Brian Welch (Reprodução/Twitter)

[…]

“Nós estamos trazendo o show mais louco, trouxemos muitas coisas e estamos explodindo com tudo. E aqui é uma cidade que nós estávamos procurando para tocar”, disse Arin sobre St. Louis, onde o festival acontece, mais precisamente no Verizon Wireless Amphitheater (subúrbio de Maryland Heights, Missouri). “Nós estamos dirigindo pelos EUA de cidade em cidade agora. Nós estamos viajando bastante, por isso já estamos em uma espécie de fogo”.

O Avenged Sevenfold tem sido considerado pelos críticos de música como uma banda de heavy metal, hard rock e metalcore, beirando a uma fusão do extremo metal ao punk hardcore. Eles também são conhecidos pela suas capas de CD’s e pelo imaginário dramático de suas camisetas. Já lançaram seis álbuns de estúdio, um álbum ao vivo/compilação/DVD, e dezoito singles que já somam 8 milhões de vendas em todo mundo.

“Nós estamos sempre pensando, ‘O que é o melhor para essa cidade?’, ” diz Ilejay sobre o corpo de trabalho. “Nós não gostamos de fazer exatamente a mesma coisa que realizamos no passado, especialmente agora que se tem vários álbuns para escolhermos. Nós sabemos que os fãs tem que ouvir ‘Afterlife’ ou ‘Critical Acclaim’, e nós fazemos o nosso melhor para que eles tenham o que desejam, mas nós teremos muito de ‘Hail to the King’, principalmente ao vivo, mudando-o, aumentando-o. A banda coloca muito trabalho nisso. Você vê que isso ganha vida e vive no palco.”

A perspectiva de Ilejay e Welch pode ser resumida nas últimas palavras deste último: “Vai ser um grande verão.”

Essa matéria foi traduzida do Deathbat News, em cima do trabalho de Jill Moon (The Telegraph).

DEIXE UMA RESPOSTA