Curiosidades sobre a produção da “Shepherd Of Fire Tour”

(Foto: Divulgação/Shepherd of Fire Tour)
(Foto: Divulgação/Shepherd of Fire Tour)

A Project, Lights and Staging News publicou um artigo longo (e fascinante) sobre como a produção do palco da “Shepherd of Fire Tour” ganhou vida, o que é preciso para a tripulação do Avenged Sevenfold para montar e desmontar os equipamentos…

Curiosidades
– O cenário passou por 200 representações de diferentes versões do show antes de se tornar o que é hoje;
– As férias que o cenógrafo teve na Europa inspiraram o cenário da turnê;
– A cabeça e as asas são inspiradas no filme “His Royal Badass”;
– A maior parte do conjunto é à prova de fogo;
– Todo o material é levado em oito caminhões.

Iron Maiden arrancará seu coração
Usando a ideia vintage do metal de 1980, poços de fogo aterrorizantes, uma estrutura sinistra modelada em cima de uma parede de castelo medieval e um mascote animado monstruosamente, os titãs do heavy metal, Avenged Sevenfold,  se tornaram o padrão ouro no que se diz respeito a uma horripilante e rica produção com orçamento consciente.

A mais recente produção da banda, a “Shepherd of Fire Tour”, está fazendo paradas em várias grandes cidades da América do Norte na primavera deste ano e contorna habilmente as mordaças do heavy metal enquanto invoca o que só pode ser chamado de um reino sobrenatural de pesadelo. A equipe de apoio da turnê e as equipes cênicas trabalharam com a “Gallagher Staging & Productions e Pyrotek Special Effects” e com as ideias do diretor de produção/cenógrafo Jordan Coopersmith, além de membros do A7X para que tudo pudesse ir ganhando vida (ou, conforme o caso, de volta à vida).

“Um grupo como o Iron Maiden foi uma enorme influência sobre a banda “, diz Coopersmith. “O Avenged Sevenfold voa sobre uma espécie de bandeira dos dias inacreditáveis do metal dos anos 80 . Eu cresci nesse estilo musical”, finaliza.

Mas julgar o show da banda como um retrocesso seria totalmente injusto. Sim, a produção atual do A7X contém elementos familiares, mas há algo de inegavelmente clássico sobre o design do palco também.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA