Perguntas e Respostas: Zacky responde fãs sobre The Stage

Zacky Vengeance respondeu na manhã californiana à perguntas de fãs de todo o mundo. Pelo Twitter, sob a tag #ASKA7X, algumas dúvidas sobre The Stage foram solucionadas.

Na manhã de segunda (horário oficial na Califórnia), Zacky Vengeance, através do perfil da banda no Twitter, respondeu perguntas de fãs com a tag #ASKA7X. Nós acompanhamos a conversa, traduzimos e trazemos para vocês um resumo sobre a hora que o guitarrista dedicou para conversar com os seus seguidores.

Um fã questionou sobre tour mundial: “Você tem pensado errado. Cada um de nós tem feito turnê mundial desde que nascemos. E também sim.”

Sobre a canção Exist, Zacky respondeu mais de uma vez, aponta que queriam fazer um resumo do universo: “Tivemos que amontoar 13,5 bilhões de anos em 15 minutos.” Seu objetivo, portanto é “levar os ouvintes a uma viagem desde o início do Universo até onde nos sentamos atualmente sobre esta pedra.”

Música favorita do álbum: “Gosto muito de The Stage e Angels. Cada música cresce em você se você as der uma chance.” Porém seu trecho favorito é de God Damn, “Cursing at the piper as he led your kids away, and led them to the river for what was their final day.” E para tocar, duas disputam a preferência: “Atualmente The Stage porque é nova, desafiador e está sob microscópio. ALPOH é a mais divertida por razões óbvias.”

O show virtual, pensado e realizado com a Capitol Records, foi um desafio, algo para: “ultrapassar os limites da nossa imaginação.” Neste sentido, 2017 aguarda muitas surpresas: “está se moldando para ser a melhor experiência para os fãs, algo que jamais havíamos sonhado. Você não vai querer perder.” Sobre o álbum surpresa, Zacky comenta que queriam acrescentar emoção para algo tão comum na indústria musical.

Mais especificamente sobre o CD, Zacky soluciona algumas dúvidas.

A arte do CD foi a primeira coisa que surgiu na mente do guitarrista quando começaram a discutir o álbum e o conceito. “A música (The Stage) a trouxe à vida.” A utilização do astronauta, foi resumida em “Política, religião e condição humana parecem tão pequenas quando você toma um olhar para o universo. É muito intrigante para nós.” Já o uso das marionetes “foi uma ideia maluca que eu tive uma noite enquanto eu não conseguia dormir com letras de Matt.” O título do álbum refere-se a um trecho da obra “Como você quiser (As you like it)” de William Shakespeare:

dbb-album

A escolha de Brooks Wackerman para a bateria também foi questionada, sobre isso comenta: “o único problema foi a sobrecarga original e criativa dos tambores que Brooks trouxe para a mesa. Foi difícil escolher!”. (Imaginamos…) Tão difícil quanto resumir o álbum em três palavras: “Passado, presente e futuro.”

Zacky diz ter ficado exausto e animado após o fim das gravações do álbum. “Temos trabalhado tão duro para fazer nossos fãs orgulhosos em cada aspecto do A7X.” A mensagem que gostariam de passar com ele é “inspirar admiração em coisas que façam as pessoas quererem trabalhar juntas ao invés de serem cruéis entre si.”

Tanto ele quanto a banda parecem preocupados com os rumos das eleições presidenciais nos EUA. Sabiamente, em resposta, diz “A história é um ciclo vicioso e realmente coisas ruins podem acontecer quando as pessoas optam por ignorá-la.”

Atenção, há previsão de lançamento de The Stage em vinil.

Duas grandes vitórias para o músico foi a bandeira com a deathbat no topo do prédio da Capitol Records: “um dos momentos mais surreais da minha vida… uma vitória para arte e criatividade e nossos fãs.” Disse ainda que sempre tiveram uma visão em túnel: “Nunca paramos para ver onde estamos, mas apenas para onde vamos.”

 

E para onde eles forem, nós informaremos.

  • Uilliam de Souza

    Parabéns pela ótima inciativa galera, adorei obter essas informações.