Cobertura Avenged Sevenfold em Brasília (16 de março)

Sobre o show

Vindo direto do Rio de Janeiro, pela primeira vez a banda desce na capital do Brasil, no seu terceiro show da Hail to the King Tour brasileira. O Ginásio Nilson Nelson reuniu em torno de 5 mil freqüentadores pra curtir a apresentação dos californianos. Os portões foram abertos às 20h e às 21h35 o show começou com a introdução de “Shepherd of Fire”, abrindo o show do quinteto.

Em “Critical Acclaim”, Eduardo Rodrigues conta que começou uma rodinha mosh. “Eu e um grupo de uns 6 amigos abrimos uma rodinha punk, quando olhei, tinha mais de 50 pessoas se batendo, insanidade”, diz. Depois a banda seguiu com “Welcome to the Family”, 3° do set, que substituiu “Beast and the Harlot”. Segundo M. Shadows, o show de Brasília será o único com essa alteração.

A Brena Alves conta pra gente o quanto foi incrível pra ela vê a banda pela primeira vez. “Quando eu os vi, foi meio esquisito. Não sei se quem estava vendo os caras pela primeira vez também sentiram a mesma coisa. Parece mais que você tá vendo um vídeo no YouTube. Você simplesmente não se acostuma com a ideia de que eles estão a dois metros de distância. É surreal e não tem palavra que descreva a sensação”. Na opinião dela, a performance dos músicos estava impecável, com exceção de Zacky V, “que estava meio sério”.

Um fato curioso, é que a partes do palco estavam um pouco escorregadias, e Synyster Gates com suas brincadeiras, escorregava de leve, como se estivesse patinando. Shadows brincou dizendo que ele poderia parar novamente na internet – ano passado o guitarrista deu um escorregão e caiu no palco durante show na Europa.

Não só Gates, mas Johnny também estava com boa presença de palco. A Brena Alves lembra que o baixista foi até uma fã, que estava ao seu lado passando mal, e perguntou para a moça se estava bem ali e se precisava de ajuda.

Mas um desafio entre os fãs de Avenged Sevenfold é grande: quem será o dono da melhor história? Trazemos então o depoimento de Hítalo Bruno que promete ser um dos incríveis. Envolvido com uma cirurgia de grave risco e com hipertensão, o rapaz após 7 anos acompanhando a banda, estava prestes a ter que desistir de assistir seus ídolos. Cancelou a cirurgia. “Fiquei o dia todo na fila e consegui pegar a grade, esgotei todas as minhas forças, e dei tudo de mim e o que eu não podia fazer. Nunca vou me arrepender, foi simplesmente perfeito, dia que nunca vou esquecer, foi surreal, mágico! “, conta. Quando da execução de Afterlife, Hítalo passou mal e foi levado às cadeiras do estádio, o que não o impediu de cantar e vibrar com o show: “Consegui ter forças pra levantar e cantar bem alto as últimas músicas. Sabia que naquele ponto eu já tinha feito muito mais do que eu poderia e que a noite que eu nunca esqueceria na minha vida, estava quase completa, faltando apenas aquela lágrima de alegria na última frase ‘But baby don’t cry…'”

Porém nem tudo é um mar de rosas, o fã identificado aqui como Harris, diz que a segurança do show faltou a desejar. “Na hora de entrar, jogaram minhas duas garrafas de água fora. E durante o show, minha mochila foi cortada e levaram minha carteira. Que p*ra de segurança é essa que barra garrafa de água e não barra objeto cortante?!”. Outros relatos que apareceram também foram as perdas de celulares e bagunça na entrada para o show.

Apesar dos problemas da casa, o show seguiu com a platéia euforia pela apresentação do Avenged Sevenfold, e os caras não decepcionaram os brasilenses. Depois do show, foi publicado no Facebook da banda que essa não deverá ser a primeira e nem única vez deles em Brasília.

Setlist

01. Shepherd of Fire
02. Critical Acclaim
03. Welcome to the Family
04. Hail to the King
05. Doing Time
06. Buried Alive
07. Seize the Day
08. Nightmare
09. Eternal Rest
Solo de guitarra
10. Afterlife
11. This Means War
12 Almost Easy

Bis
13. Unholy Confessions
14. A Little Piece of Heaven

Galeria de fotos


(Fotos: Felipe Menezes/Vision Produções. Mais fotos aqui)


(Fotos via Correio Braziliense)

Vídeos

(Vídeos de Carlos Henrique Santos)

Matérias na mídia

Correio Braziliense: Hard rock do Avenged Sevenfold une pais e filhos no show em Brasília
Correio Braziliense: Avenged Sevenfold faz brasilienses vibrarem em show no Nilson Nelson
Rock em Geral: Cinco mil cantam com o Avenged Sevenfold em Brasília
Hell Divine: Resenha do show